top of page

Curva PF, a análise de falhas potenciais usada pela ON-Conveyors

A Curva P-F (ou Potential Failure Curve) é uma ferramenta essencial na gestão da manutenção de equipamentos e sistemas industriais. Adotada pela ON-Conveyors, essa metodologia nos ajuda a visualizar a evolução das falhas ao longo do tempo e identificar os pontos críticos em que um equipamento pode apresentar defeitos ou perder desempenho.

A história da Curva P-F começa em 1978, quando Stanley Nowlan e Howard Heap, engenheiros de manutenção da United Airlines, concluíram que a taxa de falha de um ativo segue uma trajetória específica. Anos depois, Douglas Plucknette aprimorou essa curva, chamando-a de Curva IPF.

Curva PF ON-Conveyors
Gráfico da curva PF


Aqui estão os quatro estágios da Curva P-F:

Ponto P (Potencial): Representa o início das operações de um ativo. Nesse estágio, podem existir falhas ocultas, que ainda não se manifestaram.

Ponto F (Falha): É quando a ativo efetivamente falha ou apresenta perda de desempenho significativa.

Tempo de Detecção (T): Refere-se ao intervalo entre os pontos P e F. É o período em que podemos detectar sinais de falha ou degradação.

Tempo de Falha (F): É o momento em que a falha ocorre.

A Curva P-F ajuda a orientar a manutenção, permitindo que sejam tomadas ações preventivas antes que a falha ocorra. Com base nessa análise, é possível planejar intervenções adequadas para prolongar a vida útil dos ativos e evitar paradas não programadas.

A ON-Conveyors, especializada em revitalização de transportadores e filtros industriais, adota o sistema a Curva PF como uma de suas ferramentas em sua metodologia de manutenção.


Entre em contato com um especialista ON-Conveyors através do nosso WhatsApp


WhatsApp ON-Conveyors

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page